‘Habḗbimus’* Plano Pastoral na Diocese de São Carlos em novembro


Finalmente a Diocese de São Carlos vai deixar de ser a única a não ter seu
Plano Pastoral dentro da Arquidiocese de Campinas.
As Diocese de Amparo, Bragança Paulista,
Limeira e Piracicaba
,
já desenvolvem ação pastoral diocesana baseada em seus planos pastorais orientados pelas
Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil.

01

Marcelo Henrique de Lima** 

          Parece que foi ontem, quando da presença do bispo Dom Paulo Cezar em nossa paróquia, para presidir a Celebração da Crisma, em novembro do ano passado, tivemos a grande notícia, de que se gestava na diocese enfim, um plano pastoral para direcionar a ação evangelizadora que pede a CNBB e a igreja em saída como conclama o Papa Francisco.

        Ato contínuo, foi exatamente no dia 29 de novembro de 2016, que o Padre Marcelo Aparecido de Souza, coordenador diocesano de pastoral, através do site da diocese, deu a grande boa notícia que muitos esperavam, apresentando a proposta de “Plano Pastoral para a Ação da Igreja particular” da Diocese de São Carlos, que está sendo elaborado e construído desde então.

           “Queremos todas as forças vivas da Diocese empenhados e contemplados neste Plano
– Afirmou na época Dom Paulo Cezar.

        A coordenação do Plano ficou a cargo do Pe. Marcelo Souza conta com uma equipe composta pelos padres: Padre Márcio Gaido, Padre Luiz Albertus Sleutjes, Padre José Carlos Pereira, CP (Passionista), Padre Marcos Eduardo Coró, Padre José Reinaldo Vieira e Padre Márcio Coelho.

          O cronograma proposto para o processo de construção do Plano Diocesano para esse ano foi o seguinte:

* De 20 a 22 de JunhoAtualização Geral do Clero – Formação sobre o Plano de Pastoral;
* 22 de julhoFormação para leigos e leigas sobre o Plano de Pastoral Diocesano;
* Julho-Agosto-Setembroreflexão nos Conselhos Paroquiais de Pastoral com estudos e resposta das perguntas para a elaboração do Plano de Pastoral Diocesano na XXV Assembleia Diocesana de Pastoral;
* 30 de setembro – entrega das respostas, sintetizadas pelo Vicariato, à Comissão Diocesana de Pastoral,
* Outubro – elaboração, pela Comissão Diocesana de Pastoral, da Assembleia Diocesana a partir do material que os Vicariatos retornaram dos estudos nos CPPsConselhos Pastorais Paroquiais.
* Novembro – Apresentação do Plano Pastoral na Assembleia Diocesana.

          Desta forma, o Plano Diocesano de Pastoral deverá estar pronto até a próxima Assembleia Diocesana de Pastoral que acontecerá no dia 15 de novembro 2017.

Construção do plano diocesano já está em andamento

          Dois itens do cronograma elaborado pela Coordenação Pastoral Diocesana, já foram cumpridos:
A Atualização Geral do Clero e a Formação para os Leigas e leigos, aconteceram como o previsto.

          Durante o encontro de atualização do clero ocorrido em junho, o bispo Dom Paulo Cezar, afirmou mais uma vez a importância da formação permanente de todo o corpo da igreja, através dos documentos da igreja e ressaltou ainda o desejo começar a traçar e a pensar as diretrizes pastorais da Diocese. Por isso foram realizados três dias de estudo com o clero, tendo como base as Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil.
          “Que passemos de uma Igreja autorrefencial para uma Igreja em Saída… Missionária”- disse o Bispo Dom Paulo na ocasião.
          A responsabilidade de apresentação do conteúdo ao clero ficou a cardo do Pe. José Carlos Pereira, que está abordou a temática: “Como fazer um planejamento Diocesano e Paroquial”, e disse que a grande demanda da Igreja hoje é a renovação das estruturas das paróquias, enfrentando o desafio de transicionar de uma Pastoral de conservação/manutenção para uma Pastoral, decididamente, Missionária, mais acolhedora e fraterna.


Leigas e Leigos participam do processo

 

 

          Com relação à formação das leigas e leigos, o encontro se deu no último dia 22 de julho, nas dependências dos Salesianos em São Carlos, onde foi exposta também, mas de maneira bem resumida, a temática do Planejamento Pastoral, pelo padre José Carlos.
          A missão dada aos 3 representantes de cada paróquia, que estiveram presentes no encontro, foi a de levar a discussão do conteúdo apresentado e discuti-lo em reuniões para aprofundamento do tema. Posteriormente o resultado dessas reuniões fará parte da contribuição das paróquias para com a construção do plano, que se dará a partir das respostas às perguntas do documento base que deverão ser encaminhadas para os respectivos Vicariatos. Nesse momento os padre responsáveis pela redação do plano, decidirão quais as sugestões que serão absorvidas ou não à redação final do texto, a ser apresentado na Assembleia Diocesana.

          Mesmo com o pouco espaço de tempo para que o processo de discussão nas paróquias se dê de maneira mais produtiva, vai ser importante colocar toda a diocese no espírito de renovação diocesana. Precisamos ter claro que, como será o primeiro plano a ser construído de maneira participativa, a experiência deverá ser estendida no tempo, para além dos prazos oficiais para cumprir o cronograma estabelecido.

          Um Plano Pastoral, deve ser entendido como um meio e não um fim em si mesmo. Deve ser encarado como um processo contínuo e dialético para a transformação da realidade da diocese para melhor e, fundamentalmente, no caminho proposto pelo Papa Francisco e pelas diretrizes da CNBB.

          Esse processo deve ser encarado como uma grande oportunidade de inserir a formação, como instrumento de melhor capacitação da ação pastoral em nossas paróquias, onde o grau de organização, consciência do trabalho pastoral e de espiritualidade desenvolvida, varia muito de grau de uma para a outra. Um plano bem construído ajudará a dar uma certa uniformidade na ação, repeitadas as características particulares das paróquias.
          A verdade é que se queremos uma diocese mostrando o verdadeiro rosto de Cristo para a sociedade, temos que enfrentar o desafio de transformar nossas paróquias em Comunidades de Comunidades, como idealmente quer a igreja, e tão bem explicitada do Documento de Aparecida.

          Mas também temos que ter a clareza de que só um processo de continuo estudo, avaliações permanentes e adequações entre teoria e prática, com duração e extensão no tempo, poderemos avançar e colocar a diocese no caminho da plena evangelização.

 


Veja alguns conteúdos para entender o processo
e construção do Plano Pastoral Diocesano

Texto Base para o Plano Pastoral Diocesano (nov 29, 2016)

Plano de Pastoral Diocesano está sendo debatido na atualização do clero (jun 21, 2017)

Reflexão e Participação no Planejamento Pastoral (jun 20, 2017)

Clero de Reúne para discutir o plano pastoral da diocese (jun 20, 2017)

Diocese realizará Assembleia Diocesana de Pastoral (jun 20, 2017)

 

 

* ‘Habḗbimus’ – Verbo habeo (Latim). Significa ter.
Na conjugação usada no título do texto, está no futuro.
** Marcelo Henrique de Lima é coordenador da Pascom Sant’Ana

Paróquia Sant'Ana

Pastoral da Comunicação da igreja de Sant'Ana, da Diocese de São Carlos. Acreditamos que as novas tecnologias e meios de comunicação são ótimas ferramentas para evangelizar e propagar a da palavra de Deus.

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *